DICIONÁRIO DE EXPRESSÕES E FRASES LATINAS

Compilado por HENERIK KOCHER

Home - Introdução - Bibliografia - Abreviaturas

A  B  C  D  E  F  G  H  I  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  VZ

V1  V2  V3  V4  V5  V6  V7  V8

V4: 601-800

601. Via media. O caminho do meio. (=Usa-se para indicar uma posição intermediária entre duas opiniões extremas).

602. Via non gradimur eadem. [Dumaine 237] Não seguimos pelo mesmo caminho. Nossos cachorros não caçam juntos.

602a. Via nulla est invia amori. Para o amor, nenhum caminho é inacessível.

602a. Via sceleris. [Lucrécio, De Rerum Natura 82] O caminho do crime. VIDE: Iter criminis.

603. Via stulti recta in oculis eius. [Vulgata, Provérbios 12.15] O caminho do insensato é direito aos seus olhos.

604. Via trita est tutissima. [Black 1814; DAPR 807] O caminho batido é o mais seguro. Estrada batida, estrada sabida. Estrada aberta é caminho. Via trita, via tuta. [Rezende 7076] Via trita, via tutissima. VIDE: Trita via omnium tutissima. Tuta frequensque via est. Via antiqua via est tuta.

605. Via vicinalis. Estrada vicinal.

606. Viae malitia aeque et voluptatis et utilitatis adversa est. [Paládio, Opus Agriculturae 1.6.7] O mau estado da estrada é inimigo tanto do prazer como do lucro.

607. Viam in forum ignoras. [August Faselius, Latium 3] Não conheces nem o caminho da praça. Estás mais perdido do que cego em tiroteio. VIDE: Multum abest, ut haec ita se habeant. Tota aberras via. Tota erras via. Toto caelo erras.

608. Viam inveniam aut faciam. [Atribuído a Haníbal / Stevenson 2467] Encontrarei o caminho, ou o contruirei. VIDE: Aut inveniam viam, aut faciam. Inveniet viam, aut faciet.

609. Viam pandere. Abrir caminho. VIDE: Scindere glaciem.

610. Viam qui nescit ad mare, fluvium sequatur. [Pereira 119] Quem não sabe o caminho para o mar, siga o rio. Todos os rios correm para o mar. Viam qui nescit qua deveniat ad mare, eum oportet amnem quaerere comitem sibi. [Plauto, Poenulus 625] Quem não sabe o caminho para chegar ao mar, deve tomar o rio como companheiro. Viam qui nescit ad mare, quaerit amnem comitem. Quem não conhece o caminho para o mar, busca um rio como companheiro.

611. Viam tuam abi. Segue teu caminho. VIDE: Tu abi tacitus tuam viam.

612. Viam veritatis elegi. [Vulgata, Salmos 118.30] Eu escolhi o caminho da verdade.

613. Viam veritatis ignoras. [Codex Iustiniani 4.65.10] Desconheces o caminho da verdade.

614. Viaticum. As provisões de viagem. (=Viático. Na liturgia católica, sacramento administrado a um doente em perigo de vida).

614a. Viaticum ad senectutem semper reconde. [R.Winterton, Poetae Minores Graeci 506] Guarda sempre um pecúlio para a velhice.

615. Vicarius non habet vicarium. [Jur / Broom 658] Substituto não tem substituto. VIDE: Delegata potestas non potest delegari. Delegatus non potest delegare.

616. Vice altera. Pela segunda vez. VIDE: Altera vice.

617. Vice versa. Ao contrário. Ao inverso. Pelo contrário. Vice-versa. VIDE: Versa vice.

618. Vicina saepe vitia sunt virtutibus. [Publílio Siro] Os vícios, muitas vezes, são vizinhos das virtudes. A rosa nasce no meio de espinhos. VIDE: Sunt virtutibus vitia confinia. Vitia virtutibus confinia sunt.

619. Vicini in messem nolito mittere falcem. Não metas a foice na plantação do vizinho. Não te metas onde não és chamado. Não te metas na réstea sem ser cebola. Não metas a foice em seara alheia. VIDE: Alienam metis messem. Alterius hic messem metis. Falcem in messem alienam mittere nemo debet.

620. Vicini viciniora praesumuntur scire. [Jur / Black 1815] Presume-se que os vizinhos conheçam os fatos dos vizinhos. Vicini vicinorum facta praesumuntur scire. VIDE: Vicinus vicini facta scire praesumitur.

621. Vicino melius nil credo fore bono. [Plauto, Mercator 764] Não acredito que haverá algo melhor do que um vizinho bom. Quem tem bom vizinho, dorme sossegado.

622. Vicinum habere malum magnum est malum. [Plauto, Mercator 764] Ter vizinho mau é um grande mal. Mau vizinho à porta é pior que lagarta na horta. VIDE: Aliquid mali est vicinum malum habere.

623. Vicinum pecus grandius uber habet. [Ovídio, Ars Amatoria 1.350] A cabra do vizinho tem teta maior do que a minha. A cabra da vizinha dá mais leite que a minha. A galinha da vizinha é mais gorda que a minha. VIDE: Aliena capella gerat distentius uber. Aliena nobis, nostra plus aliis placent. Fertilior seges est alieno in arvo. Fertilior seges est alienis semper in agris. Maiorque videtur et melior vicina seges.

624. Vicinus bonus, ingens bonum; vicinus malus, ingens malum. [Stevenson 1675] Bom vizinho, grande bem; mau vizinho, grande mal. Vizinhança é meia parentela. Má vizinha à porta é pior que lagarta na horta. Quem com mau vizinho vizinhar com um olho há de dormir e com o outro vigiar. VIDE: Aliquid mali esse propter vicinum malum. Noxa malus vicinus. Prius vendas domum quam maceras iuxta malum vicinum. Primum vendas domum quam maneas iuxta malum vicinum. Qui habet malum vicinum habet malum matutinum.

625. Vicinus invidet vicino. [Manúcio, Adagia 775] Um vizinho tem inveja do outro. Não se tem inveja a defuntos e apartados, senão a vizinhos e chegados. VIDE: Inimicus et invidus vicinorum oculus. Inimicus oculus esse vicini solet. Invidus vicini oculus.

626. Vicinus vicini facta scire praesumitur. [Jur / Rezende 7078] Presume-se que o vizinho conhece os fatos do vizinho. VIDE: Vicini vicinorum facta praesumuntur scire.

627. Vicissim insanus insanum ridet. [Erasmo, Encomium Moriae 38] Um maluco ri do outro.

628. Vicisti, Galilaee! Venceste, ó galileu! (=Segundo a tradição, seriam as últimas palavras do imperador romano Juliano, o Apóstata. O galileu a que ele se referia era Jesus Cristo).

629. Vicistis cochleam tarditudine. [Plauto, Poenulus 529] Vencestes o caracol em lentidão. Avançar a passo de tartaruga. Andar como sapo por alqueive. VIDE: Testudineo gradu incedere.

630. Vicit amor patriae laudumque inmensa cupido. [S.Agostinho, De Civitate Dei 3.16] Foi vencedor o amor da pátria e o imenso desejo de glória.

631. Vicit cum legibus arma. [Divisa] Com as leis venceu as armas.

632. Vicit et superos amor. [Sêneca, Hercules Oetaeus 472] O amor venceu até os deuses.

633. Vicit iter durum pietas. [Virgílio, Eneida 6.687] O amor venceu caminho duro.

633a. Victi non audent hiscere. [Henderson 460] Os vencidos não ousam abrir a boca.

634. Victi silere solent, canere victores. [Cícero, De Divinatione 2.56, adaptado] Os vencidos costumam silenciar, os vencedores, cantar. (=Na sentença original, Cícero se refere às brigas de galos, em que os galos vencidos se calam, e os vencedores cantam).

635. Victi vicimus. [Plauto, Casina 408] Vencidos, vencemos. VIDE: Graecia capta ferum victorem cepit et artes intulit agresti Latio.

636. Victi victoribus leges dederunt. [Sêneca, Fragmentum 41] Os vencidos impuseram suas leis aos vencedores. VIDE: Graecia capta ferum victorem cepit et artes intulit agresti Latio. Hibernia capta ferum victorem cepit. Vincebamur a victa Graecia.

637. Victis condiciones accipiendas esse, non ferendas. [Tito Lívio, Ab Urbe Condita 4.10] Aos vencidos cabe aceitar as condições, não impô-las.

638. Victis honos. [Rezende 7081] Honra aos vencidos.

639. Victor feroces impetus primos habet. [Sêneca, Troades 496] Os primeiros impulsos do vencedor são ferozes.

640. Victor ludorum. O vencedor dos jogos. O campeão.

641. Victor victorum cluet. [Plauto, Trinummus 308] Ele é aclamado como o vencedor dos vencedores. VIDE: Sin ipse animum perpulit, dum vivit, victor victorum cluet.

642. Victor volentes per populos dat iura. [Virgílio, Georgica 1.562] O conquistador dá leis aos povos obedientes.

643. Victorem a victo superari saepe videmus. [Dionísio Catão, Disticha 2.10] Vemos com freqüência o vencedor ser superado pelo vencido.

644. Victores suos natio victa premit. [Rutílio Namaciano, De Reditu Suo 1.398] A nação vencida domina seus vencedores.

645. Victoria concordia crescit. [Divisa / Stevenson 2425] A vitória cresce com a união. VIDE: Ubi concordia, ibi victoria.

646. Victoria, et pro victoria vita. [Divisa / Stevenson 2424] A vitória, e pela vitória a vida.

647. Victoria in manu nobis est. [Salústio, Catilina 20.4] A vitória está em nossas mãos.

648. Victoria natura insolens et superba est. [Cícero, Pro Marcello 10, adaptado] A vitória, pela sua natureza, é arrogante e soberba.

649. Victoria non incruenta. [Erasmo, Adagia 3.9.2; Grynaeus 706] A vitória com derramamento de sangue. Custou caro a vitória!

650. Victoria, non praeda. [Divisa] Vitória, não pilhagem.

651. Victoria paenitenda. Uma vitória lamentável. Vitória de Pirro. Victoria Pyrrhica.

651a. Victoria semper incerta. A vitoria é sempre incerta. A guerra, sabe-se como começa, não se sabe como termina. VIDE: Anceps belli casus.

652. Victoria tecum stabit. [Ovídio, Ars Amatoria 2.539] A vitória permanecerá contigo.

653. Victoriae gloria merces. [Divisa] A glória é o prêmio da vitória.

654. Victoriam et honorem acquiret qui dat munera; animam autem aufert accipientium. [Vulgata, Provérbios 22.9] Quem distribui dádivas alcançará a vitória e a glória, mas tira a alma dos que as recebem. VIDE: Honorem acquiret qui dat munera.

655. Victos more pecudum sub iugum misit. [Floro, Epitomae 1.5] Colocou os vencidos sob um jugo, como se fosse gado. VIDE: More pecudum.

656. Victrix causa diis placuit, sed victa Catoni. [Lucano, Pharsalia 1.128] A causa vencedora agradou aos deuses, mas a vencida agradou a Catão.

657. Victrix fortunae sapientia. [Juvenal, Satirae 13.20] A sabedoria vence a sorte.

658. Victrix tandem triumphabit veritas. [Divisa] Vencedora, a verdade finalmente triunfará.

659. Victuros agimus semper, nec vivimus unquam. [Manílio, Astronomica 4.4] Nós nos conduzimos como quem vai viver para sempre, mas jamais vivemos.

660. Victurus genium debet habere liber. [Marcial, Epigrammata 6.61.10] Um livro, para durar, deve ter a marca do gênio.

661. Victus et amictus. [S.Agostinho, De Civitate Dei 1.14] Comida e roupa. (=Expressão que indica as necessidades básicas do homem).

662. Vide. Vê. (=É o imperativo do verbo videre. Usa-se em português para dirigir a atenção a determinada página, livro, etc).

663. Vide ante. Ver o precedente.

664. Vide arcum. [Vulgata, Eclesiástico 43.12] Contempla o arco-íris.

665. Vide cui fidas. Vê em quem confias. VIDE: Fide, sed cui, vide! Fide, sed cui fidas, vide.

666. Vide et crede. Vê e crê.

667. Vide infra. Ver abaixo.

668. Vide ne abrumpamus, dum nimium tendimus funiculum. [Schottus, Adagia 196] Cuidado para não rompermos a corda, por esticá-la demais. Corda puxada se quebra. VIDE: Funem abrumpis nimium tendendo. Ne abrumpamus funem, nimium tendendo. Nimium tendendo rumpi funiculus solet. Rumpetur tensus funiculus. Rumpetur tensus funis.

669. Vide ne abutaris, nam patientia laesa fit furor. Cuida de não abusar, pois a paciência ofendida se transforma em fúria. VIDE: Patientia laesa fit furor.

670. Vide ne inimicis iracundia tua voluptati sit. [Sêneca, De Ira 3.40.1] Cuidado para que a tua irritabilidade não se transforme na alegria dos inimigos.

671. Vide ne te ulla res deprimat. [Sêneca, Epistulae Morales 10] Toma cuidado para que nada te rebaixe.

672. Vide, non tantum an verum sit quod dicis, sed an ille cui dicitur veri patiens sit. [Sêneca, De Ira 3.36.4] Cuida, não só para que o que dizes seja verdade, mas também para que aquele a quem o dizes seja capaz de aceitar a verdade.

673. Vide post. Ver o que segue.

673a. Vide quid emas; vide cui nubas. [Manuel Valdez, Diccionario Español-Portugués 1.279] Vê o que compras; vê com quem casas. Não compres burro de recoveiro, nem cases com filha de estalajadeiro.

674. Vide supra. Ver acima. Vide ut supra.

675. Videantur auctores probati. [Bretzke 132] Consultem-se os autores aprovados.

676. Videbimus et cogitabimus. [Giuseppe Fumagalli, Chi l'Ha Detto? 1790] Veremos e consideraremos.

677. Videbimus infra. Veremos abaixo.

678. Videbis, fili mi, quam parva sapientia regitur mundus. [Atribuído a Axel de Oxentiern / Rezende 7090] Verás, meu filho, com quão pouco saber se governa o mundo. VIDE: An nescis quantilla prudentia mundus regatur? Nescis, fili mi, quantilla sapientia regitur mundus. Nescis, fili, quam parva sapientia hic noster mundus regitur. Quam parva sapientia regitur mundus! Quam pauca sapientia mundus regitur!

679. Videmus accidere ex una scintilla incendia passim. [Lucrécio, De Rerum Natura 5.608] Em muitos lugares, vimos de uma única fagulha acontecerem incêndios. De uma faísca se queima a vila. De pequena fagulha, grande labareda. Pequenas causas, grandes efeitos. VIDE: A scintilla una augetur ignis. De parva scintilla magnum saepe excitatur incendium. Ex minima magnus scintilla nascitur ignis. Ex scintilla incendium. Ex sola scintilla conflagrat saepe tota domus. Parva saepe scintilla magnum excitat incendium. Parva saepe scintilla contempta magnum excitavit incendium.

680. Videmus nunc per speculum in aenigmate, tunc autem facie ad faciem. [Vulgata, 1Coríntios 13.12] Nós agora O vemos como por um espelho, em enigmas, mas então face a face.

681. Videndum est igitur, ut ea liberalitate utamur, quae prosit amicis, noceat nemini. [Cícero, De Officiis 1.43] Devemos cuidar, portanto, que usemos tal liberalidade que favoreça os amigos, mas que não prejudique a ninguém. VIDE: Nihil est liberale, quod non idem iustum.

682. Videndum est, non modo quid quisque loquatur, sed etiam quid quisque sentiat, atque etiam qua de causa quisque sentiat. [Cícero, De Officiis 1.41] Devemos examinar não somente o que cada um diz, mas também o que cada um sente, e até por que razão o sente.

683. Videntur omnia repentina graviora. [Cícero, Tusculanae Disputationes 3.19] Tudo que é inesperado parece mais perigoso.

684. Video barbam et pallium; philosophum nondum video. [Aulo Gélio, Noctes Atticae 9.2.1] Vejo a barba e a capa, mas ainda não vejo o filósofo. VIDE: Ars non est veste cognoscenda. Barba non facit philosophum. In barba non iacet sapientia. Vestimenta pium non faciunt monachum.

684a. Video et taceo. Vejo e me calo.

685. Video lupum. [Rezende 7093] Estou vendo o lobo. Falai do ruim, e olhai para a porta. Falai no Mendes, à porta o tendes. Falai no lobo, ver-lhe-eis a pele. VIDE: Eccum lupus in sermone. En lupus in historia. Est lupus in fabula.

686. Video meliora proboque, deteriora sequor. [Ovídio, Metamorphoses 7.20] Vejo as coisas melhores e as reconheço, mas sigo as piores.

687. Video, taceo. [Divisa] Vejo, calo-me.

688. Videor enim mihi videre hanc urbem, lucem orbis terrarum atque arcem omnium gentium, subito uno incendio concidentem, [Cícero, In Catilinam 4.11] Parece-me ver esta cidade, luz do mundo e fortaleza de todos os povos, sucumbindo num incêndio total. VIDE: Arx omnium gentium Roma.

689. Videre nostra mala non possumus; alii semel delinquunt, censores sumus. [Fedro, Fabulae 4.10.4] Não podemos ver nossos defeitos, mas, quando outros erram uma única vez, imediatamente os censuramos. O macaco vê o rabo da cutia e não vê o seu.

690. Videris ex ephebis excessisse. [Pereira 116] Pareces ter vindo dos garotinhos. Parece saíste da casca do ovo. Parece que nasceste ontem.

691. Viderunt oculi mei salutare tuum. [Vulgata, Lucas 2.30] Os meus olhos viram o Salvador que Tu nos deste.

692. Vides horam, nescis tuam. [Inscrição em relógio solar] Vês a hora, mas não sabes a tua.

692a. Videt et iusta librat Deus omnia lance. [John Kendall, Gleanings 132] Deus tudo vê e pesa numa balança justa.

693. Videt ferrum suum in igne esse. [Sêneca, Apocolocyntosis 9] Ele vê que seu ferro está em brasa. Os ventos estão a seu favor. VIDE: Ferrum tuum in igne est.

694. Videt tunica et toga quid sit. [Lucílio] Ele vê a diferença entre uma camisa e um terno.

695. Videte canes, videte malos operarios. [Vulgata, Filipenses 3.2] Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus operários.

696. Videte manus meas, et pedes, quia ego ipse sum. [Vulgata, Lucas 24.39] Vede minhas mãos e meus pés, que sou eu mesmo.

697. Videte ne, dum caelum custoditis, terram amittatis. [Valério Máximo, Facta et Dicta Memorabilia 7.2.13] Tomai cuidado para que, enquanto guardais o céu, não percais a terra.

698. Videte ne quis vos despiciat per philosophiam. [Vulgata, Colossenses 2.8] Vede que ninguém vos engane com filosofias.

699. Videte, quaeso, quid potest pecunia! [Plauto, Stichus 415] Vede, por favor, o que pode o dinheiro!

700. Videte, vigilate et orate. [Vulgata, Marcos 13.33] Estai de sobreaviso, vigiai e orai.

701. Videtur quod non. Parece que não.

702. Videtur quod sic. Parece que sim.

703. Videtur rem alienare qui eam patitur usucapi. [Paulo, Digesta 50.16.28, adaptado; Rezende 7098] Entende-se que aliena a coisa quem a deixa ser usucapida.

704. Vidi ego naufragium et ‘nunquam’ dixi ‘iustior unda fuit’. [Ovídio, Tristia 5.8.11] Vi pessoalmente o naufrágio e disse: nunca o mar foi mais justo.

705. Vidi etiam lacrimas: an et est pars fraudis in illis? [Ovídio, Heroides 12.93] Vi também lágrimas: será que até nelas há engano?

706. Vidi in dextera sedentis super thronum librum scriptum intus et foris signatum sigillis septem. [Vulgata, Apocalipse 5.1] Vi na mão direita do que estava sentado no trono um livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos.

707. Vidi in omnibus vanitatem. [Vulgata, Eclesiastes 2.11] Vi em tudo vaidade.

708. Vidi ipse, vidi. [Sêneca, Troades 170] Eu mesmo vi, eu vi. Vi com estes olhos que a terra há de comer. Vidi, vidi ipse.

709. Vidi oculos ante ipse meos. [Virgílio, Eneida 12.638] Eu mesmo vi diante dos meus olhos.

710. Vidisti hominem sapientem sibi videri? Magis illo spem habebit insipiens. [Vulgata, Provérbios 26.12] Já viste um homem considerar-se sábio? Maior esperança terá do que ele um ignorante.

711. Vidisti virum velocem in opere suo? Coram regibus stabit, nec erit ante innobiles [Vulgata, Provérbios 22,29] Viste um homem expedito nos seus negócios? Esse terá cabimento com os reis, e não ficará entre gente obscura.

712. Viditque Deus cuncta quae fecerat, et erant valde bona. [Vulgata, Gênesis 1.31] E viu Deus todas as coisas que tinha feito, e eram muito boas.

713. Viduae et pupillo non nocebitis. [Vulgata, Êxodo 22.22] Não prejudicareis a viúva nem o órfão.

714. Vigilando, agendo, bene consulendo, prospera omnia cedunt. [Salústio, Catilina 52.8] Vigiando, trabalhando e meditando, todas as coisas prosperam.

714a. Vigilando, pax firmatur. [Inscrição em medalha]. Mantendo-se alerta, a paz se fortalece.

715. Vigilandum est; nisi properamus, relinquemur. [Sêneca, Epistulae Morales 108.24] É preciso estar atento; se não nos apressarmos, seremos deixados para trás. VIDE: Nisi properamus, relinquemur.

716. Vigilandum est semper: multae insidiae sunt bonis. [Cícero, Pro Plancio 24.59] Deve-se vigiar sempre: há muitas armadilhas contra os homens de bem. VIDE: Multae insidiae sunt bonis.

717. Vigilans. [Divisa] Alerta. VIDE: Semper vigilans.

718. Vigilans dormit. Está alerta enquanto dorme.

719. Vigilans somniat. [Plauto, Amphitruo 696] Sonha acordado. Tem visões. VIDE: Oculis apertis somniant.

720. Vigilante et ora. Mesmo vigiando, ora.

721. Vigilantibus iura sunt scripta. [Binder, Thesaurus 3532] As leis foram escritas para os que estão atentos. VIDE: Iura vigilantibus, non dormientibus scripta sunt.

722. Vigilantibus, non dormientibus subveniunt iura. [Maloux 547] As leis assistem os que estão acordados, não os que dormem. Vigilantibus, non dormientibus iura subveniunt. [Broom 688] Vigilantibus, non dormientibus iura succurrunt. Vigilantibus et non dormientibus serviunt leges. [Bouvier] Vigilantibus, non dormientibus, servit lex. VIDE: Dormientibus non succurrit ius. Iura vigilantibus subveniunt. Leges vigilantibus, non dormientibus, subveniunt. Negotia vigilanter peragenda, quia ius vigilantibus, et non dormientibus, favet.

723. Vigilasne, an dormis? Estás acordado, ou dormes? VIDE: Utrum vigilas, an dormis?

724. Vigilat consul, vexillaque vestra coërcet. [Juvenal, Satirae 8.235] O cônsul está alerta, e reprime vossos projetos.

725. Vigilate ergo, quia nescitis qua hora Dominus vester venturus sit. [Vulgata, Mateus 24.42] Velai pois, porque não sabeis a que hora há de vir vosso Senhor.

726. Vigilate, et orate, ut non intretis in tentationem. [Vulgata, Mateus 26.41; Marcos 14.38] Vigiai e orai, para que não entreis em tentação. VIDE: Oremus et vigilemus ut non intremus in tentationem.

727. Vigilate itaque, quia nescitis diem, neque horam. [Vulgata, Mateus 25.13] Vigiai, pois não sabeis o dia nem a hora. VIDE: Nescitis diem neque horam.

728. Vigilavit Iustitiae oculus sempiternus. [Amiano Marcelino, Historia 28.6.25] O eterno olho da Justiça estava atento.

729. Vigilemus et sobrii simus. [Vulgata, 1Tessalonicenses 5.6] Vigiemos e sejamos sóbrios.

730. Vigiles mundi sol et luna. [Lucrécio, De Rerum Natura 5.1437] O sol e a lua são vigias do mundo.

731. Vigilia pretium libertatis. [Divisa] A vigilância é o preço da liberdade.

732. Vigor aetatis fluit ut flos veris. [James Wood, Dictionary of Quotations 514] O vigor de nossos dias passa como uma flor da primavera.

733. Viis et modis. [Jur / Black 1817] Por todos os meios e modos.

734. Vile donum, vilis gratia. [Binder, Thesaurus 3533] Dádiva de pouco preço, pouco reconhecimento. Qual paga, tal trabalho.

735. Vile est quod licet, et animus, errore lentus, iniurias diligit. [Petrônio, Satiricon 93.1] O que é permitido não tem valor, e o coração, levado pelo erro, ama o que é injusto.

736. Vile videtur quidquid patet; aperta effractarius praeterit. [Sêneca, Epistulae Morales 68.5] O que está à vista parece sem valor; o arrombador não entra em casas abertas. VIDE: Furem signata sollicitant. Ipsa furem cura vocat.

737. Vilia miratur vulgus. [Ovídio, Amores 1.15.35] A multidão admira coisas desprezíveis.

738. Vilicus ingratus elatus fit rogitatus. [A.H.H.Fallersleben, Horae Belgicae 3] O vilão ingrato, quando é muito rogado, incha. Ao ruim, quanto mais se lhe rogam, mais se estende. VIDE: Gaudet stultus dum laudatur. Rusticus, dum rogatur, intumescit ei venter.

739. Vilicus primus cubitu surgat, postremus cubitum eat. [Marcos Catão, De Re Rustica 5.2] Seja o feitor o primeiro a sair da cama e o último a ir deitar-se.

740. Vilior alga. [Virgílio, Eclogae 7.42] Vale menos que uma alga. Não vale um caracol. VIDE: Alga vilior.

741. Vilis aqua et panis, potus et esca canis. [Pereira 94] A desprezível água e o pão, bebida e comida de cão. Água e pão, jantar de cão. Água e pão, comida de cão. VIDE: Aqua et panis est vita canis. Caninum prandium. Canina prandia. Prandium caninum.

742. Vilis et ingrata volucris foedans sua strata. [Gaal 1214] É má e ingrata a ave que suja a própria cama. Aquela ave é má, que em seu ninho suja. Roupa suja lava-se em casa. VIDE: Domesticum thesaurum calumniari turpe est. Est avis ingrata, quae defoedat sua strata. Pessima est avis quae proprium nidum defoedat. Turpis avis proprium qui foedat stercore nidum.

743. Vilis saepe cadus nobile nectar habet. [Robert Burton, The Anatomy of Melancholy 2] Um recipiente ruim muitas vezes contém um vinho nobre. Em ruim corpo se esconde bom senhor. Em pequeno corpo, coração grande. Em pequena caixa está bom ungüento.

744. Vilissima rerum aqua. [Horácio, Sermones 1.5.88] A água é a coisa mais barata que existe.

745. Vilius argentum est auro, virtutibus aurum. [Horácio, Epistulae 1.1.52] A prata vale menos do que o ouro, o ouro vale menos do que as virtudes.

746. Villosum pedibus leporem testudo praeibit. [Apostólio 6.74] A tartaruga ultrapassará a lebre de pés velosos. VIDE: Ante lupus sibi iunget ovem. Citius testudo leporem praevertat. Primum testudo praeveniet leporem. Prius testudo leporem praeverterit. Prius testudo leporem praecurret. Prius testudo antevertere lepori. Prius testudo cursu vinceret leporem.

747. Vim et virtutem et consequentias rerum inventarum notare iuvat; quae non in aliis manifestius occurrunt, quam in illis tribus quae antiquis incognitae, et quarum primordia, licet recentia, obscura et ingloria sunt: artis nimirum imprimendi, pulveris tormentarii, et acus nauticae. Haec enim tria rerum faciem et statum in orbe terrarum mutaverunt. [Bacon, Novum Organum 1.129] É bom observar a força, a virtude e as conseqüências das invenções; e essas não ocorrem com mais clareza do que nas três invenções que eram desconhecidas para os antigos e cujas origens, embora recentes, são obscuras e modestas: sem dúvida a imprensa, a pólvora e a bússola. Essas três invenções mudaram toda a face e estado das coisas através do mundo.

748. Vim suscitat ira. [Virgílio, Eneida 5.454] A ira desperta a violência.

749. Vim vi defendere omnes leges omniaque iura permittunt. [Paulo, Digesta 45.4] Todas as leis e todos os direitos permitem defender-se da violência pelo uso da violência.

750. Vim vi repellere licet. [Ulpiano, Digesta 43.26.1.27] É permitido repelir a força pela força. Vim vi repellere lege permititur. [VES 30] Pela lei é permitido repelir a força pela força. Vim vi repellere omnia iura clamant. [Henderson, Latin Proverbs / Stevenson 864] Todas as leis determinam que a força seja repelida pela força. Vim vi repellere omnes leges omniaque iura proclamant. [Albertano da Brescia, Liber de Amore 3.15] Todas as leis e todos os direitos determinam que a força seja repelida pela força. VIDE: Arma armis repellere licet. Nihil magis naturale quam vim vi repellere. Quid enim est quod contra vim sine vi fieri possit?

751. Vina acuunt animos, vino mens aegra resurgit. [Gaal 143] O vinho aguça nossas mentes; com o vinho a cabeça doente se reanima.

752. Vina bibant homines, animantia cetera fontes. [Regimen Sanitatis Salernitanum / Rezende 7113] Bebam vinho os homens; os demais animais bebam água. Vina bibunt homines, animalia cetera fontes. [Binder, Thesaurus 3539] Os homens bebem vinho, os outros animais bebem água. Vina bibant homines, animalia cetera fontes; absit ab humano pectore potus aquae. [Pensées Diverses du Compte d'Oxenstirn 56] Bebam vinho os homens; bebam água os demais animais; que o beber água fique longe do peito humano.

753. Vina dabant animos. [Ovidio, Metamorphoses 12.242] O vinho dava coragem. Vina dant animos. [L.De Mauri, 5000 Proverbi e Motti 623] O vinho dá coragem. Vina parant animos. [Binder, Thesaurus 3540] VIDE: Dant animos vina.

754. Vina parant animum Veneri. O vinho estimula o amor. Vina parant animum Veneri, nisi plurima sumas. [Ovídio, Remedium Amoris 805] O vinho dá coragem ao amor, se não se bebe em excesso. VIDE: Venus et Bacchus una sunt.

755. Vina quies sequitur. [Ovídio, Fasti 3.305] O sono acompanha o vinho.

756. Vina reponite mensis. [Virgílio, Eneida 7.134] Colocai novamente vinho nas mesas.

756a. Vina Venusque nocent. [Henderson 461] Os vinhos e o amor fazem mal.

757. Vina viros agitant, strepitantes frigora porcos. [Pereira 117] O vinho agita os homens; o frio agita os barulhentos porcos. Porcos com frio e homens com vinho fazem grande ruído.

758. Vinalia, sine vino, expediri non possunt. [Varrão, De Língua Latina 5.1.13; Manúcio, Adagia 1391] Sem vinho não podem realizar-se as Vinálias. (=1.Vinalia, festas celebradas a 22 de abril e 19 de agosto, em que se oferecia a Júpiter vinho novo. Saraiva, Dicionário Latino-Português. 2.Vinalia. Fêtes du vin célébrées en avril (prima, altera) en honneur de Jupiter, et en août (rustica), en l’honneur de Vénus. Benoist et Goelzer, Nouveau Dictionnaire Latin-Français).

759. Vincam aut moriar. [Divisa] Vencerei ou morrerei. Vincam aut moriar; non est sors tertia. Vencerei ou morrerei; não há terceira possibilidade.

760. Vincat amor. Que vença o amor.

761. Vincat veritas, vivat caritas, maneat libertas. Que vença a verdade, viva o amor, permaneça a liberdade.

762. Vince animos iramque tuam, qui cetera vincis! [Ovídio, Heroides 3.85] Vence teu coração irado, tu que vences tudo mais!

763. Vince mero curas. [Petrônio, Fragmenta] Vence as preocupações com o vinho.

764. Vince te ipsum. [Rezende 7118] Vence a ti mesmo. Quem se vence, vence o mundo. VIDE: Bis vincit qui se ipsum vincit.

765. Vincebamur a victa Graecia. [Cícero, Brutus 254] Fomos vencidos pela vencida Grécia. VIDE: Graecia capta ferum victorem cepit et artes intulit agresti Latio. Victi victoribus leges dederunt.

766. Vincenda est omnis fortuna ferendo. [Bacon, Advancement of Learning 2.22.3] Devemos vencer toda sorte, suportando-a.

767. Vincenda est omnis Natura ferendo. [Bacon, Advancement of Learning 2.22.3] Devemos vencer toda a Natureza, suportando-a.

768. Vincendi tanta cupido! [Cataldo / Ramalho 80] Como era grande seu desejo de vencer!

769. Vincenti dabo edere de ligno vitae. [Vulgata, Apocalipse 2.7] Ao vencedor darei a comer da árvore da vida.

770. Vincere aut mori. [Divisa] Vencer ou morrer.

771. Vincere cor proprium plus est quam vincere mundum. [Julius Wegeler, Philosophia Patrum 1442; Rezende 7115] Vencer o próprio coração é mais do que vencer o mundo. Quem se vence, vence o mundo. Vencer a si é mais que vencer o mundo. Vincere cor proprium plus est quam vincere regnum. Vencer o próprio coração é mais do que vencer um reino. VIDE: Bellator fortis qui se poterit superare. Bis vincit qui se ipsum vincit. Perfecta victoria est de semetipso triumphare. Vince te ipsum. Vincit qui se vincit.

772. Vincere est honestum, opprimere acerbum, pulchrum ignoscere. [Publílio Siro] Vencer é louvável, oprimir é cruel, perdoar é belo.

773. Vincere quando nequit, sapiens in tempore cedit. [Jakob Werner, Lateinische Sprichwörter 123] O homem prudente, quando não pode vencer, recua no momento certo. VIDE: Sapiens in tempore cedit.

774. Vincere scis, Hannibal, victoria uti nescis. [Tito Lívio, Ab Urbe Condita 22.51] Vencer tu sabes, Haníbal, mas não sabes aproveitar a vitória. É mais fácil ganhar do que guardar.

775. Vincere velle tuos satis est victoria turpis. [Dionísio Catão, Monosticha, Appendix 61] Quereres vencer os teus é uma vitória muito desonrosa.

776. Vinces in hoc. [Brewer, Dictionary of Phrase and Fable] Com isto vencerás. VIDE: Hoc signo victor eris. In hoc signo vinces.

777. Vincet amor patriae, laudumque immensa cupido. [Virgílio, Eneida 6.823] Vencerá o amor da pátria e o imenso desejo de glória.

778. Vincet virtute. [Divisa] Vencerá pela virtude.

779. Vinci expedit, damnosa ubi est victoria. [Publílio Siro] Vale a pena ser vencido, quando a vitória é prejudicial.

780. Vinci in amore turpissimum est. [Plínio Moço, Epistulae 4.1.5] É vergonhoso ser vencido no amor.

781. Vinci solent assiduitate quaelibet negotia. [Menandro / Grynaeus 74] Quaisquer atividades costumam ser vencidas pela constância. Com perseverança tudo se alcança.

782. Vincit amor patriae. [Divisa] O amor da pátria vence.

783. Vincit malos pertinax bonitas. [Sêneca, De Beneficiis 7.31] A bondade persistente vence os maus.

784. Vincit nos fortuna, nisi tota vincitur. [Sêneca, De Constantia Sapientis 15.3] A sorte nos vence, se não é totalmente vencida.

785. Vincit omnia veritas. [Rezende 7119] A verdade tudo vence. VIDE: In omni re vincit imitationem veritas. Omnia vincit veritas. Super omnia autem vincit veritas. Veritas omnia vincit. Veritas victrix. Veritas vincit. Vincit veritas.

786. Vincit qui patitur. [Divisa / DAPR 529] Vence quem tem paciência. Quem sofreu, venceu. Com tempo e perseverança tudo se alcança. Porfia mata veado. VIDE: Disce pati, si vincere voles. Dulcia non meruit, qui non gustavit amara. Patientes vincunt. Perfer perpetienda; parit patientia palmam. Si vis vincere, disce pati.

787. Vincit qui se vincit. [Divisa / Mota 227] Vence quem se vence. É mais forte quem vence a si do que quem vence cidades. VIDE: Bis vincit qui se vincit. Est difficillimum se ipsum vincere. Fortior est qui se, quam qui fortissima vincit moenia. Potentissimus est qui se habet in potestate. Se vincere ipsum longe est difficillimum.

788. Vincit saepe virum femellae astutia dirum. [Walther 33439 / Tosi 1384] A astúcia de uma pequena mulher muitas vezes vence um homem malvado. O que a mulher quer, Deus o quer.

789. Vincit sanctos dira libido. [Sêneca, Hippolytus 981] A cruel paixão vence homens puros.

790. Vincit veritas. [Divisa] A verdade vence. A verdade tudo vence. VIDE: In omni re vincit imitationem veritas. Omnia vincit veritas. Super omnia autem vincit veritas. Veritas omnia vincit. Veritas victrix. Veritas vincit. Vincit omnia veritas.

791. Vincti spei. [Vulgata, Zacarias 9.12] Prisioneiros da esperança.

792. Vincula da linguae, vel tibi vincula dabit. [Robert Bland, Proverbs 57] Põe freio na tua língua, ou ela porá freio em ti. Língua que fala, corpo que paga. Quem fala, paga. VIDE: Erit lucro lingua retenta tuo. Qui non curat verba, curabit verbera.

793. Vincula legum. Os vínculos das leis.

794. Vinculum iuris. O vínculo jurídico. (="Vínculo ou liame que liga o devedor ao credor, constrangendo-o a solver a obrigação". Irineu de Souza Oliveira, Programa de Dieito Romano 106).

795. Vinculum matrimonii. O vínculo matrimonial.

796. Vincuntur molli pectora dura prece. [Tibulo, Elegiae 3.4.76] Corações duros são vencidos por pedidos suaves. Palavra mansa ira abranda. Boas palavras custam pouco e valem muito. VIDE: Lingua mollis confringet duritiam.

797. Vincuntur nummis leges. [Palingênio / Binder, Thesaurus 3543] As leis são vencidas pelo dinheiro. O dinheiro cala a verdade.

798. Vindex malus, et miser. [Medina 661] O vingador é mau e infeliz.

799. Vindice nullo, sponte sua, sine lege, fidem rectumque colebat. [Ovídio, Metamorphoses 1.89] Não havendo quem punisse, (essa época,) espontaneamente, sem qualquer lei, respeitava a lealdade e a honestidade.

800. Vindicta bonum est vita iucundius ipsa. [Juvenal, Satirae 13.180] A vingança é um bem mais agradável do que a própria vida. VIDE: Minuit vindicta dolorem.

Ao Topo